Mais de 350 prefeituras baianas fecharam as portas nesta quinta-feira (26) para denunciar a grave crise financeira que afeta os municípios. Sem condições de pagar a folha de pessoal e manter serviços de saúde, educação e assistência social, os prefeitos se reuniram em Salvador para uma marcha, organizada pela União dos Municípios da Bahia (UPB). A manifestação iniciada na frente da entidade, no Centro Administrativo da Bahi (CAB), seguiu em caminhada até a Assembleia Legislativa do Estado para uma sessão especial onde foram abordadas as pautas estaduais. À tarde, uma nova reunião com senadores e deputados federais na sede da UPB apresenta a pauta nacional e discute a queda de cerca de 40% no repasse ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

A prefeitura municipal de Conceição da Feira, participou da manifestação paralisando suas atividades no dia e marcando presença na sede da UPB com o seu prefeito municipal. Segundo o prefeito Raimundo da Cruz Bastos, POMPÍLIO, o objetivo da ação é chamar a atenção dos poderes estadual e federal para a crise econômica das prefeituras.

Isso demonstra que a prefeitura municipal está dedicada em fazer cada vez mais pela melhoria da qualidade de vida do cidadão e fazer a cidade que a gente quer.